top of page

Câmara apresenta balanço dos trabalhos legislativos na capital


Relatório do ano de 2022 dos trabalhos legislativos mostra que o número de projetos aprovados em Plenário foi de 539, enquanto as indicações de melhorias feitas pelos vereadores passaram de 25 mil. O balanço foi lido durante a sessão ordinária desta terça-feira (20), a última do ano, pelo presidente da Casa, vereador Carlos


Augusto Borges, o Carlão.


De fevereiro a dezembro, os parlamentares fizeram mais de 25,6 mil indicações. O número reflete o trabalho de aproximação feito pelos vereadores com a comunidade, com a realização de cursos de capacitação para lideranças e conselheiros de bairros, disponibilização de uma sala para os líderes, além da volta das sessões comunitárias nos bairros.


O presidente Carlão destacou que “os vereadores tiveram vontade e fizeram acontecer as coisas na Câmara”. Ele citou que todos os temas pertinentes à sociedade foram debatidos em Audiências Públicas, além das discussões sobre os projetos de lei que envolvem a população. “A Câmara cumpriu sua obrigação de trabalhar em prol do povo de Campo Grande. Foram debatidos vários temas, votamos Orçamento. A Câmara fez seu papel de representante da população de Campo Grande, da fiscalização do Executivo, através de requerimento cobrando informações e fazendo reivindicações”, afirmou o vereador.


As duas sessões comunitárias garantiram mais facilidade para os cidadãos, que puderam cobrar por mais atenção do poder público em suas regiões. Melhorias na saúde, educação, sinalização de trânsito, cascalho, troca de lâmpadas e asfalto foram indicações rotineiras feitas pelos parlamentares após pedidos da população.


O relatório mostra ainda que o número de projetos aprovados em plenário também foi expressivo: este ano, 539 passaram pelo crivo dos vereadores, entre projetos de lei, de decretos e resoluções, tanto do Executivo, como do Legislativo. Destes, 470 foram elaborados pelos próprios parlamentares.


Entre fevereiro e dezembro deste ano, os vereadores realizaram ainda 81 sessões ordinárias e duas extraordinárias não-remuneradas. Nelas, 37 representantes da sociedade civil organizada usaram a Tribuna no Grande Expediente para falar de assuntos pertinentes.


Foram ainda 29 audiências públicas, que discutiram diversos temas, como educação, saúde, segurança, meio ambiente e trânsito. A Casa também recebeu 319 ofícios e expediu 3.235 para diversos órgãos. Outros 14 requerimentos de informações foram enviados.


Milena Crestani e Jeozadaque Garcia Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

コメント


bottom of page