Resolução para acabar com toque de recolher em Campo Grande está pronta, diz Semadur


Durante agenda na manhã desta segunda-feira (9), na Esplanada Ferroviária de Campo Grande, o secretário Luiz Eduardo da Costa, titular da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), afirmou que a extinção do toque de recolher está próxima de acontecer e até já foi feita uma resolução sobre o tema. Porém, ainda aguarda o que ele chama de “sinal verde” para que a medida restritiva chegue ao fim.

O secretário não pôde definir data, mas garantiu que o assunto já está em pauta e que esse “sinal verde” mencionado se refere a um contexto do coronavírus (Covid-19) na cidade. Ou seja, os números da pandemia têm melhorado com a diminuição de casos, desocupação de leitos hospitalares, redução de mortes e avanços da vacinação. Nesta semana, por exemplo, começam a ser imunizados jovens que completaram 19 anos.

"Eu acredito [no fim do toque de recolher]. Vai depender das informações que o prefeito tá recebendo da Sesau [Secretaria Municipal de Saúde], mas avaliamos sim. É possível acontecer sim, é natural. Graças a Deus está tendo quantidade de leitos disponível, vacinação chegando a 19 anos, essa semana avança, chega a 18 anos, vai pra segunda dose. Tudo isso soma para o prefeito ter essa decisão do afrouxamento. O decreto vai ser revisado na data que expira, até dia 15 eu acho. Essa data vai ser o limite pra mudança ou extinguir", disse.

Diante deste cenário, se o contexto seguir positivo como tem sido nos últimos dias, consequentemente chegará ao fim o toque de recolher. Por este motivo, acreditando na melhor das previsões, o secretário afirmou que a Semadur, juntamente com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), elaborou uma resolução que aguarda, com base no contexto de enfraquecimento da pandemia, um aval do prefeito Marquinhos Trad.

Se a resolução entrar em vigor, será necessária a adoção de outras medidas, como, por exemplo, o uso do passaporte de imunização, para garantir acesso a eventos e ambientes fechados. "Muito importante [o passaporte de imunização], o mundo todo está usando. Nós temos uma carteira digital, que diferente das cidades brasileiras, tem rastreamento com QR Code. Poderemos dar mais segurança a quem quer ir em lugar fechado. Vai ser exigido principalmente em lugar fechado. São vários tipos de eventos descritos nessa resolução", finalizou o secretário, salientando que as novas medidas serão discutidas com entidades e empresas representantes de vários setores.


Mais Lidas
Leitura Recomendada

Este conteúdo está sendo cadastrado

Procurar por Tags
Siga a UCVMS
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram